O que é a Arco Escola-Cooperativa?

Como surgiu a Arco?

Em meados de 2017, um grupo de professores, psicanalistas e artistas se juntou para fundar a Cooperativa de Trabalho em Educação e Cultura do Butantã, com a finalidade de abrir uma escola, a Arco Escola-Cooperativa, voltada ao Ensino Fundamental II e ao Ensino Médio, que nasceu junto com um novo espaço cultural: a Arco Educação e Cultura.

Diante de um contexto de crescente precarização e de perda de autonomia do trabalho docente, apostamos no cooperativismo e nos valores da comunialidade como caminho para tecer relações humanas mais justas e solidárias.

Acreditamos que a escola deva cumprir o papel de devolver ao conhecimento seu sentido coletivo e de partilhar – com os estudantes de classes e culturas diversas – as experiências, aventuras, sonhos e descobertas da história da humanidade, para formar sujeitos cientes de seu passado, que atuem ativamente no presente e inventem seus futuros.

Conceitos norteadores

Arco é uma curva. Uma estrutura arquitetônica que, ao conectar pontos antes separados, dá sustentação, emoldura passagens ou se torna, ela própria, um novo caminho.

Nosso arco tem no seu ponto mais alto a produção de conhecimento e cultura como ato coletivo. Com a partilha de experiências, os saberes se convertem em bem comum, permitindo que sirvam à formação de sujeitos que constroem sua própria história.

Nosso projeto político-pedagógico tem como base os seguintes eixos:

  • O trabalho, entendido como uma dimensão essencial das relações humanas, ação transformadora, que tece vínculos e permite a criação de universos e sentidos em comum.
  • A cidade. Trama viva que acolhe e se modifica pelo encontro de diferentes modos de vida. O entrelaçamento com a cidade e suas formas possibilita que o conhecimento circule entre escola e comunidade.

Heterogeneidade social como ponto de partida

Uma escola-cooperativa não é uma realidade separada da longa história de desigualdades que se erguem como barreiras ao sentido comunitário do conhecimento. O desafio é fazer desse obstáculo o nosso ponto de partida. Por isso, assumimos a diversidade social, étnica e cultural como o chão onde pisam nossos pés, que impulsiona a constituição de novas experiências, saberes e utopias.

A Arco Escola-Cooperativa entende que as diferenças são um estímulo à reflexão e à construção do conhecimento como ato coletivo. Assim, é um princípio fundante de nossa escola implantar uma sólida política de bolsas de estudos. Nossa meta é conceder bolsas no valor de 20% do total das mensalidades, incluindo duas ou três bolsas integrais por turma. 

Nosso propósito é poder atender famílias e estudantes advindos de escolas públicas, potencialmente ligados a movimentos e organizações sociais que valorizem os nossos princípios político-pedagógicos e aceitem se vincular de maneira orgânica a nosso projeto, participando ativamente do cotidiano escolar e partilhando os sentidos dessa construção coletiva.

Sustentabilidade econômica

Nossa sustentabilidade econômica depende do esforço de todos os que acreditam numa escola baseada nestes princípios. O cooperativismo é um modelo que não tem o lucro em seu horizonte; todos os ganhos são integralmente revertidos para o fortalecimento do próprio projeto. Assim, cooperados, familiares e apoiadores investiram recursos próprios, tempo, disposição e doações de todos os portes e tipos para que o projeto se consolide. 

Nossa receita financeira advém das mensalidades que, basicamente, cobrem nossos custos fixos de manutenção do espaço físico da escola e permitem o pagamento do salário dos professores-cooperados. Todos que trabalham na Arco são membros da Cooperativa de Trabalho de Educação e Cultura do Butantã e recebem o mesmo valor base de hora-trabalho e hora-aula, conforme a quantidade de horas trabalhadas. 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *