Para Estudantes

(crianças, jovens e adultos)

Confira também: PARA TODA COMUNIDADE

INSCREVA-SE

Paleontologia para crianças

O quê? Como? Para quê? Você já ouviu falar desses dinossauros aqui: Espinossauro, Celurossauro, Titanossauro? Todos esses já viveram no Brasil há mais de 100 milhões de anos! Ficou curioso(a) para saber mais? Nesta oficina vamos conhecer um pouco mais sobre as espécies brasileiras, saber onde viviam, do que se alimentavam e como eles desapareceram. Vamos entender como trabalha um paleontólogo, manusear réplicas e descobrir como e onde podemos encontrar fósseis.

Para quem? Estudantes entre 6 e 11 anos

Por quanto tempo? 3 meses

Quando? Terças das 14h às 15h30 (início previsto para 13/03)

Quanto? R$ 200 por mês*

Quem? Livia Andreosi é formada em licenciatura em Geociências e Educação Ambiental pela USP, mestre em Ensino e História de Ciências da Terra pela UNICAMP e atualmente conclui o doutorado no mesmo programa. É professora de Ciências no Ensino Fundamental II e professora universitária no curso de Pedagogia. Além disso, tem se dedicado à pesquisa com formação continuada de professores no ensino de Ciências na Escola de Aplicação da FEUSP há mais de dez anos.

Dança e corpo para crianças

O quê? Como? Para quê? Acreditando na ideia de que a brincadeira é uma linguagem de expressão e ferramenta de aprendizagem para as crianças utilizaremos a mesma como meio para ensinar as Danças Brasileiras. Revitalizaremos a magia brincante contida nas danças deixando a aprendizagem mais dinâmica e próxima ao universo comunicativo da criança. Além de aprender os passos das danças faremos conversas a respeito das característica e contribuições dos povos do Brasil. Através da Ciranda, Cacuriá, Coco, Maculelê, Jongo, Dança e Afro Capoeira, vamos vivenciar: consciência corporal pelo método Reeducação do Movimento e Técnica Silvestre; a percepção de si e do outro; jogos e brincadeiras infantis; ampliar a visão, o horizonte; relação com o espaço interno e externo; reconhecimento da sua identidade; deslocamento em roda, filas e colunas.

Para quem? Estudantes de 6 a 10 anos

Por quanto tempo? 1 semestre

Quando? Quintas das 15h45 às 16h45 (início previsto para 15/03)

Quanto?  R$ 120 por mês*

Quem? Silvana de Jesus possui pós-graduação em História e Cultura Afro-brasileira e Indígenas, em Dança e Consciência Corporal e é graduada em Educação Física pela Uninove. É professora de Danças Brasileiras na Escola de Dança de São Paulo e há 13 anos vem ministrando aula em centros culturais, grupos de dança, projetos sociais e formação de professores na área dança. Além de arte educadora é bailarina profissional. Dançou na Cia. de Ivaldo Bertazzo, Cia. Antônio Nóbrega de Dança, OMSTRAB, Cia. Brasílica entre outras. Atualmente, como artista, é assistente de direção e intérprete criadora no Grupo Batakerê e bailarina no grupo Gumboot Dance Brasil.

 

Oficina livre de arte contemporânea

O quê? Como? Para quê? Nessa oficina de investigação e produção artística vamos explorar as intersecções das artes visuais com outras linguagens. Arte conceitual, desmaterialização da arte, performance, instalação, happening, arte efêmera, land art. Ao longo do semestre, professores de outras linguagens serão convidados para falar sobre temas específicos. Pretende-se organizar visitas a exposições e criar projetos artísticos de intervenção no espaço da Arco e em seu entorno.

Para quem? Estudantes de 13 a 18 anos

Por quanto tempo? 1 semestre

Quando? Terças das 16h às 18h (início previsto para 13/03)

Quanto?  R$ 200 por mês*

Quem? Frederico Ravioli é formado em Artes Visuais pela UNESP. Assistente de artes do FII e EM do Colégio Oswald de Andrade. Trabalhou na Escola da Vila e participou de experiências de formação política de jovens no ensino público.

 

Teatro para crianças – Laboratório Criativo

O quê? Como? Para quê? Esta oficina se dará partir de brincadeiras, músicas, livros e jogos com objetos, num laboratório criativo que possibilite criar ambientações, personagens e histórias. Um espaço para investigar processos para materializar ideias, projetos que darão vazão para o desenvolvimento individual e coletivo.

Para quem? Estudantes a partir de 8 anos

Por quanto tempo? 1 semestre

Quando? Sextas das 14h30 às 16h30 (início previsto para 16/03)

Quanto?  R$ 150 por mês*

Quem? Cristiane Lima é atriz, arte-educadora e costureira. Formou-se em Licenciatura em Artes Visuais na FAMEC (2009), e concluiu Curso de Teatro Profissionalizante pelo Instituto de Educação Costa Braga (2006). Compôs a Brava Companhia (2008-2017) e é integrante do grupo de teatro Madeirite Rosa, onde pesquisa teatro na sociedade e criação no processo colaborativo. Também é articuladora da Rede Brasileira de Teatro de Rua. Realizou diversas formações em espaços como escolas, SESC e ocupações culturais.

 

Inglês com temáticas africanas

O quê? Como? Para quê? Você sabia que mais de 12 países africanos tem inglês como língua oficial? Vamos descobrir mais sobre estes países em inglês! Este curso dará ênfase em temáticas africanas com o objetivo de aprofundar conhecimentos sobre cultura, arte, geografia e história. Escolheremos países que têm o inglês como língua oficial. Previamente será marcada uma entrevista individual para conhecer cada participante e seu nível linguístico.

Para quem? Turma 1: Estudantes de 11 a 13 anos (pré-intermediário) /                         Turma 2: Estudantes de 14 a 18 anos (intermediário)

Por quanto tempo? 1 semestre

Quando? Turma 1: Segundas e quartas das 14h às 15h15 (início previsto para 12/03) /        Turma 2: Segundas e quartas das 15h30 às 16h45 (início previsto para 12/03)

Quanto?  R$ 225 por mês*

Quem? Kim Cober é formada em psicologia, atua como coordenadora e professora nativa de inglês há 30 anos. Atua numa escola pública de Ensino Fundamental há 10 anos, participando do Conselho Pedagógico, das relações com a comunidade e da organização de festas tradicionais. Trabalha no atendimento e acolhimento de refugiados e coordena uma escola de idiomas numa ONG de refugiados.

 

RPG

O quê? Como? Para quê? A oficina de RPG tem como objetivo apresentar para as crianças e adolescentes este jogo que se baseia na imaginação. Inicialmente os professores apresentarão para a turma os princípios básicos do jogo e, juntos, decidirão qual estilo – medieval, fantasia, futurista, etc – o grupo vai jogar. Com isso os jogadores poderão criar suas personagens e a partir do segundo encontro um dos professores toma o papel de mestre (narrador), propondo a história e os desafios que os jogadores terão de enfrentar. Usando as habilidades especiais de suas personagens as crianças poderão imaginar e criar soluções para as situações encontradas.

Para quem? Estudantes de 10 a 14 anos

Por quanto tempo? 1 semestre

Quando? Quartas das 16h às 19h (início previsto para 14/03)

Quanto? R$ 250 por mês*

Quem? Martim de Carvalho Leicand é formado em Comunicação em Multimeios pela PUC-SP. Atua como professor desde 2010 quando começou a dar aulas de construção de brinquedos e invenções para crianças. Desde 2011 dá aulas para o Ensino Fundamental II do Colégio Equipe, incluindo as disciplinas de Tecnologia e Multimeios. A partir de 2016 é responsável por Projetos de Ciências no Ensino Fundamental I da Escola Arraial das Cores. Também ministra oficinas extra-curriculares de construção em ambas as instituições.

André de Paula é formado em Comunicação pela FAAP. Tem mais de 10 anos de prática de RPG, incluindo os mais diversos cenários, estilos narrativos e sistemas de jogo. Desenvolve cenário e jogo de RPG para crianças de 6 a 12 anos de forma autônoma. Trabalhou em atividades e jogos com crianças de 6 a 16 anos no acampamento Repúbllica Lago durante 4 anos.

 

Oficina de Brinquedos e Invenções

O quê? Como? Para quê? Nesta oficina, os alunos elegem um projeto de construção (brinquedo, jogo ou objeto utilitário) e elaboram uma estratégia de execução escolhendo as técnicas e ferramentas adequadas para materialização de suas invenções.

Para quem? Estudantes a partir de 7 anos

Por quanto tempo? 1 semestre

Quando? Turma 1: Segundas das 9h15 às 11h15 (início previsto para 12/03) /                  Turma 2: Quartas das 9h15 às 11h15 (início previsto para 14/03)

Quanto? R$ 200 por mês*

Quem? Mauro Pontes é assessor para o ensino de Ciências, professor de Ciências e de Tecnologia no Ensino Fundamental II do Colégio Equipe. Formado em Física pelo Instituto de Física de São Carlos-USP, mestre em Ciências pelo IFUSP e licenciado em Ciências pela USP.  Começou a trabalhar com educação em 1999 e atuou como professor de Física, Matemática e Ciências em escolas públicas, privadas e cursinho popular.

Martim de Carvalho Leicand é formado em Comunicação em Multimeios pela PUC-SP. Atua como professor desde 2010 quando começou a dar aulas de construção de brinquedos e invenções para crianças. Desde 2011 dá aulas para o Ensino Fundamental II do Colégio Equipe, incluindo as disciplinas de Tecnologia e Multimeios. A partir de 2016 é responsável por Projetos de Ciências no Ensino Fundamental I da Escola Arraial das Cores. Também ministra oficinas extra-curriculares de construção em ambas as instituições.

 

Jogos não tradicionais

O quê? Como? Para quê? Encontros semanais para realizar atividades com modalidades e jogos não tradicionais como Tchoukball; Queimadas; Pega Bandeira; Flag football; Ultimate Frisbee. Assim, os jovens podem ampliar seu repertório de jogos desenvolvendo-se  físico e cognitivamente.

Para quem? Turma 1: Estudantes de 10 a 12 anos / Turma 2: Estudantes de 7 a 9 anos

Por quanto tempo? 1 semestre

Quando? Turma 1: Segundas das 8h15 às 9h15 (início em 12/03) / Turma 2: Segundas das 9h30 às 10h30 (início em 12/03)

Quanto? R$ 120 por mês*

Quem? João Paulo de Saboia Fiuza é licenciado em Educação Física pela OSEC (UNISA) e fez pós graduação na USP em Técnicas Desportivas, Voleibol. É professor de Educação Física na Escola Vera Cruz desde 1986, na Escola Bakhita desde 1999 e no Colégio Oswald de Andrade desde 2012.

Fundamentos de Matemática

O quê? Como? Para quê? Pensado para aqueles estudantes de graduação que encontram dificuldades em acompanhar disciplinas de matemática devido a defasagem de conteúdo, o curso irá revisar tópicos essenciais do Ensino Médio, princípios de cálculo diferencial e integral e de estatística.

Para quem? Jovens e adultos a partir de 16 anos.

Por quanto tempo? 1 semestre

Quando? Sábado das 9h às 11h (início previsto para 17/03)

Quanto? R$ 180 por mês*

Quem? Roseana de Souza Pellozo começou a ensinar matemática em cursinho popular em 2003 enquanto terminava o bacharelado em Física pelo IFUSP e durante seu mestrado. Em 2008 começou a dar aulas de matemática para o Ensino médio, e vem atuando e se especializando como professora de matemática desde então.

 

Matemática através da construção de jogos e objetos

O quê? Como? Para quê? Essa oficina propõe o desenvolvimento de habilidades manuais e matemáticas com muita diversão. Passaremos pelas seguintes etapas:   1) apresentação de alguns jogos e objetos que podem servir de aporte à conceituação matemática (Torre de Hanoi, Máquina de Galton, Demonstração do Teorema de Pitágoras, Jogo da Velha 3D, Batalha Naval Circular, entre outros);   2) projeto de construção e levantamento do material;  3) construção do jogo ou objeto;  4) formalização matemática;  5) jogatina!

Para quem? Estudantes de 10 a 17 anos

Por quanto tempo? 8 encontros

Quando? Quartas das 16h às 18h (início previsto para 14/03)

Quanto? R$ 225 por mês*

Quem? Roseana de Souza Pellozo começou a ensinar matemática em cursinho popular em 2003 enquanto terminava o bacharelado em Física pelo IFUSP e durante seu mestrado. Em 2008 começou a dar aulas de matemática para o Ensino médio, e vem atuando e se especializando como professora de matemática desde então.

Luis Braga é pedagogo com formação em psicanálise, grupos e instituições. Ainda na década de 1970 foi professor de escola técnica estadual e de cursos para alfabetização de adultos. Atuou em Hospital-dia e supervisor na rede municipal de saúde. Foi membro fundador do Núcleo de Estudo e Prática de Grupos (Instituto de Psicologia da USP). Atuou como professor da rede municipal de ensino por curto período e integrou por vários anos no Conselho de Escola da EMEF Desembargador Amorim Lima, tendo sido um dos criadores e professor do curso pré-vestibulinho, entre outras atividades.

 

Leituras erráticas de Nietzsche

O quê? Como? Para quê? O objetivo desta oficina é proporcionar a experimentação com leituras avulsas de textos de Friedrich Nietzsche e de filósofos herdeiros de seu pensamento. O intuito é apresentar aos jovens leitores, a partir destes textos, a dramatização do pensamento filosófico. Além das leituras e conversas, os participantes deverão trazer para o grupo, com alguma periodicidade, pequenos exercícios de escrita. É possível que ao longo dos encontros surjam propostas para ver filmes, ir a exposições ou a peças de teatro.

Para quem? Estudantes a partir de 15 anos

Por quanto tempo? 1 semestre

Quando? 2 sábados por mês das 14h30 às 16h (início previsto para 17/03)

Quanto? R$ 100 por mês*

Quem? Breno Isaac Benedykt é doutorando em Filosofia e Educação pela Faculdade de Educação da USP. Mestre em Educação pela mesma instituição, onde também obteve seu título de graduação em Pedagogia. Nesse momento, também finaliza o curso de licenciatura e bacharelado em Filosofia pela USP e trabalha como auxiliar de ensino na Escola Alef-Peretz.

 

Os fascismos

O quê? Como? Para quê? Ciclo de três encontros de cerca de duas horas de duração para debater o Fascismo e a Guerra Civil Espanhola. O primeiro encontro será sobre as características dos regimes fascistas. No segundo encontro, o tema será a Guerra Civil Espanhola: um acontecimento dramático do século XX, mas também uma demonstração breve de solidariedade internacional da esquerda, que se uniu para impedir o avanço do fascismo, mas que, contudo, acabou derrotada. No terceiro encontro assistiremos ao filme Terra e Liberdade (Ken Loach) e faremos um debate.

Para quem? Todas as idades (recomendável para estudantes do Ensino Médio e adultos)

Por quanto tempo? 3 encontros

Quando? Sábados das 9h as 12h (14/04, 5/05, 19/5)

Quanto? Contribuição livre

Quem? Glória de Noronha Campos é licenciada em história pela USP, trabalhou Colégio Osvaldo Cruz de 1989 até 2002 e na Etesp, desde 1997. Realizou escavações arqueológicas em 1989, 1990 e 1991 em Zilingtal, na Áustria.

 

Secundas culturais

O quê? Como? Para quê? Atividade cultural voltada para estudantes do Ensino Médio e jovens em geral. Evento aberto e gratuito, com frequência mensal. Os próprios estudantes serão responsáveis pela curadoria – levantamento das bandas, grupos, cantores e poetas que irão se apresentar.

Para quem? Estudantes do Ensino Médio

Por quanto tempo? Duração indefinida.

Quando? 2ª segunda-feira do mês, das 19h às 21h

Quanto? Contribuição livre

Caderno de Inspirações Poéticas: Iniciação à escrita literária

O quê? Como? Para quê?Essa oficina é destinada a todos aqueles que têm vontade de escrever um texto literário – conto, crônica, poema, romance etc. – mas que, por algum motivo, ainda não iniciaram essa aventura. A proposta é confeccionar um caderno com tudo aquilo que pode nos servir de inspiração poética (um poema, trecho de livro, de filme, imagens, músicas etc.), uma espécie de álbum onde podemos guardar memórias, colecionar esboços, estudos e estímulos para a criação literária. Nos encontros, os participantes poderão compartilhar suas inspirações e se alimentar de novas referências. A oficina se divide em três eixos que se articulam concomitantemente: 1) Garimpando memórias: pesquisa dos materiais inspiradores e da poética que nos compõe; 2) Lapidando estórias: estudo de diferentes textos literários e das lições que podem nos ensinar; 3) Tecendo possibilidades: produção artesanal do caderno de inspiração poética.

Para quem? Para estudantes a partir do 9º ano, comunidade e educadores.

Por quanto tempo? 3 meses (com possibilidade de continuidade)

Quando? Terças, das 18h30 às 20h30

Quanto? R$ 180 por mês*

Quem? Claudio Cretti é artista visual e educador. Foi professor na Escola da Vila por mais de dez anos e na Escola Alef-Peretz, passando pelo Ensino Fundamental e Médio. Coordenou o Educativo do Instituto Tomie Ohtake de 2003 a 2008. Desde 2004 é assessor para o ensino da arte na Diretoria Regional de Educação Pirituba/Jaraguá. Realizou exposições no MAM-SP, MAC-SP, Pinacoteca do Estado de São Paulo, Centro Cultural São Paulo, Funarte/ RJ, entre outros.

Danielle Maciel é doutoranda e mestre na área de Cultura, Comunicação e Cidadania pela ECA-USP; Formada em Letras pela FFLCH-USP, atuou com formação de professores, jovens e crianças em cursos e oficinas de Literatura, Multimídia e Produção Audiovisual e realizou diversos projetos de cultura e comunicação em escolas públicas, movimentos sociais e associações de bairros. Foi supervisora Artístico-Pedagógica no Programa Fábricas de Cultura e professora de Língua Portuguesa na ETEC Jornalista Roberto Marinho.

 

valor que possibilita cobrir os custos das oficinas,  contribuir com a continuidade da Arco e viabilizar a participação de alunos que não possam arcar com o valor integral. Entre em contato.

INSCREVA-SE

Confira também: PARA TODA COMUNIDADE

%d blogueiros gostam disto:
%d blogueiros gostam disto: